Academia Bagé, Rio Grande do Sul

Encontre academias em Bagé. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Academia de Ginástica Atlas de Porto Alegre
(51) 3223-5555
av Princesa Isabel, 639, Azenha
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
André Fabre - Personal Trainer
(51) 9336-9779
Rua Coronel Bordini
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
 
Bem-Estar - Centro de Qualidade de VIda
(51) 8159-9023
Av. Critovão Colombo 1335
POA, Rio Grande do Sul
 
Bem Zem Espaço Alternativo
(51) 3043-5975
Madre Ana, 81
Gravataí, Rio Grande do Sul
 
Academia de Yoga
(51) 3330-7748
av Protásio Alves, 274 Cj 203, Rio Branco
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Milena Lopes
05130121672
general vitorino 161
porto alegre, Rio Grande do Sul
 
ESPAÇO MODERNO ESTÉTICA
3037 -6900
RUA FLORES DA CUNHA 179/ 101 CENTRO
SÂO LEOPOLDO, Rio Grande do Sul
 
ALLIANCE JIU-JITSU
(51) 8139-9025
av. José Loureiro da Silva, 1844
Gravatai, Rio Grande do Sul
 
Academia de Muay-thai e Thai Boxing
(51) 3261-3389
r Alameda Q, 288, Restinga Nova
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Academia de Ginástica Agagi
(51) 3386-9978
av Mãe Apolinária M Batista, 187, Protásio Alves
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Academia

Fornecido por: 

Os homens na faixa dos 30 anos que correm regularmente têm mais massa óssea e menos probabilidade de desenvolver osteoporose, doença que torna os ossos rarefeitos, de acordo com estudo norte-americano.  

Os homens que correm um mínimo de nove vezes em um mês desenvolvem uma densidade óssea no mínimo 5 por cento maior do que os que correm menos, e 8 por cento em relação aos que fazem pouco ou nenhum exercício.

A osteoporose uma doença caracterizada pela perda progressiva da densidade óssea, que ocorre quando o o organismo não é capaz de regular o conteúdo de minerais, como cálcio e fósforo, dos ossos. Além dos minerais, determinados hormônios e vitamina D ajudam a manter a densidade.

Os ossos são normalmente mais fortes em torno dos 30 anos de idade. A partir daí se enfraquece lentamente pelo resto da vida. Na osteoporose, os ossos ficam fracos e rarefeitos, resultando em fraturas que podem dificultar e encurtar a vida. Michael E. Mussolino, pesquisador do centro de estatísticas de saúde do escritório dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças em Hyattesville, Maryland, é o principal autor do estudo publicado em American Journal of Public Health, da American Public Health Association.

O estudo abrangeu 4.254 homens, sendo 954 praticantes de corrida e 3.300 sedentários. Foram tirados raio-X de cada um dos participantes a fim de poder determinar a densidade óssea. Os pesquisadores compararam os resultados dos praticantes com os sedentários.

Mussolino disse que o estudo mostra que não é necessário correr uma maratona para construir ossos fortes, basta manter uma certa regularidade. O estudo não analisou os efeitos de outros tipos de exercício e não pode tirar conclusões sobre seus benefícios.

Osteoporose é mais comum nas mulheres após a menopausa, mas a doença não é incomum nos homens.

As autoridades estimam que cerca de 10 milhões de norte-americanos têm osteoporose e outros 18 milh...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net