Academia com Personal Trainer Bagé, Rio Grande do Sul

Encontre academias com personal trainers em Bagé. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

academia Dojinmon de Karatê
(51) 3337-9936
r Portugal, 733 lj 1, São João
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Academia Energy
(51) 3246-9197
r Eng Jorge Porto, 644 s 103, Ipanema
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Academia de Pilates - Pilates para Todos
(53) 8124-7886
Rua Felix da Cunha, 657 - A
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
ProSport Suplementos
(51) 3343-3212
Avenida Assis Brasil, 3135
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
 
Bem Zem Espaço Alternativo
(51) 3043-5975
Madre Ana, 81
Gravataí, Rio Grande do Sul
 
André Fabre - Personal Trainer
(51) 9336-9779
Rua Coronel Bordini
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
 
Madhuban Centro de Terapias
5130374070 81257751
Amadeu Rossi 319
Sao Leopoldo, Rio Grande do Sul
 
Nutricionista Esportiva e Clínica Sabrina Ribes Zibetti
(53) 9129-9480
Rua Voluntários da Pátria, 981 sala 313A
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
ALLIANCE JIU-JITSU
(51) 8139-9025
av. José Loureiro da Silva, 1844
Gravatai, Rio Grande do Sul
 
Academia GInga Nativa
(51) 3588 6473 81542865
Av. Mauá, 2001, Centro
São Leopoldo, Rio Grande do Sul
 
Dados Divulgados por

Academia com Personal Trainer

Fornecido por: 

O diabetes Mellitus caracteriza-se por uma menor produção do hormônio insulina, provocando aumento dos níveis de glicose sangüínea.

O diabetes diminui a capacidade do organismo de queimar o material energético ou glicose que ele retira dos alimentos para energia. A glicose é transportada pelo sangue para as células necessitam de insulina, que é produzida pelo pâncreas para permitir que a glicose se movimenta para o interior. Sem insulina, a glicose se acumula no sangue e é eliminada pela urina por meio dos rins (Nielman, 1999)

As causas podem ser as mais variadas tais como hereditariedade, obesidade, estresse, alimentação, gravidez, inatividade física, idade, etc…

A Organização Mundial de saúde classifica os indivíduos como diabéticos, quando os níveis de glicose no sangue estiverem acima dos 140mg/dl.

Os valores normais que devem ser mantidos sobre controle encontram-se entre 75 a 100 mg/dl. Dependendo do tipo de diabetes, seu tratamento inclui a administração de insulina exógena, agentes hipoglicêmicos por via oral, dietas e exercícios físicos (Guedes, 1995).

Tipos de Diabetes:

Diabetes Melito Tipo I

São também conhecidos como insulino dependentes, pois caracterizam-se por apresentarem um quadro de baixa dos níveis de insulina ou mesmo a inexistência da produção da mesma. Durante os exercícios, estes indivíduos respondem com um aumento nos níveis de glicose, ácido graxos e cetonas.

De acordo com POLLOCK (1993) “o diabetes do tipo I instala-se de forma mais rápida e é mais difícil de ser controlada e é tratada por meio de injeções de insulina.”

O tipo I acomete de 10 a 15 % dos diabéticos e tem sua maior incidência em indivíduos jovens (diabete juvenil). TEIXEIRA (1992) e POLLOCK (1993)

Diabetes Melito do tipo II

Freqüentemente denominado diabete melito não insulino dependente, é a diabete que secreta moléculas defeituosas de insulina que não são eficientes para fazer com que a glicose não entre na corrente sangüínea.

Segundo TEIXEIRA (1992), está associada à hereditariedade, dependendo, entretanto, de fatores como vida sedentária e maus hábitos alimentares. Tem sua maior incidência em indivíduos com mais de 40 anos de idade (diabete senil).

Para GUEDES (1998), aproximadamente 80 a 90 % dos diabéticos do tipo II apresentam sobrepeso ou são obesos. Em indivíduos com obesidade leve, o risco de surgimento de diabetes é 2,9 vezes maior que nos não obesos, 5 vezes no caso de obesidade moderada e 10 vezes no caso de obesidade elevada.

A diabetes do tipo II se instala, geralmente, de forma insidiosa, e resulta de uma produção reduzida de insulina pelo pâncreas ou de uma diminuição na sensibilidade dos receptores celulares à insulina. Ela é tratada inicialmente com dieta e exercícios, agentes hipoglicemiantes orais e, finalmente, para alguns indivíduos com injeç...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net