Alzheimer Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Adapte o ambiente para o conforto e segurança do paciente de Alzheimer. Saiba identificar os riscos à sua saúde, mas também estimular a independência dele. Entenda sobre os cuidados com a nutrição, higiene e outros aspectos dessa rotina de tratamento. Consulte a lista de especialistas da área, em Campo Grande.

ABRACC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AJUDA Á CRIANÇA COM CÂNCER
4062-0078
Dom Aquino, 03
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Pedro AF Nicolatti
(67) 331-5244
r Joaquim Dorneles, 535
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Nipomed
(67) 325-5030
r Humberto de Campos, 73, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
UNIC Unidade Campograndense Diagnóstico Avanc CG
(67) 321-2446
r Rui Barbosa, 3637, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Celia H Sakai
(67) 325-9001
r Rio Grande do Sul, 1233, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Climet Clínica Médica e Medicina Trabalho
(67) 354-3797
r Padre Antônio Franco, 836, Nova Lima
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Paulo CB Pereira
(67) 325-9279
r Treze de Maio, 2500, an 10 sl 1007, Vila Progresso
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Clínica Vascular João Julio Dittmar
(67) 321-9004
r Rui Barbosa, 3538, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Antônio R Morais
(67) 346-4241
r Gabinete, 127, Vila Ipiranga
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Centro Neurologioco Campo Grande
(67) 324-7740
r Rui Barbosa, 3682, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 

Alzheimer

Fornecido por: 

Quando tomar banho for um problema...



Tentar identificar a(s) causa(s) da recusa é um bom começo.



O paciente pode estar com dificuldade para caminhar, ter medo da água, medo de cair, pode estar deprimido; com infecções que geram mal estar, dor, tonturas ou mesmo sentir-se envergonhado por expor seu corpo diante de um cuidador estranho, especialmente se for do sexo oposto.



Adaptando o ambiente



Todas as adaptações deverão ser feitas mediante o grau de dependência apresentado.



Mantenha o piso seco e no interior do box utilize tapetes anti-derrapantes (emborrachados) para evitar quedas.


A colocação de barras de segurança na parede (semelhantes àquelas utilizadas em academias de balet) são de grande ajuda, pois permitem que o paciente se apoie nelas durante o banho, fazendo-o sentir-se mais seguro.


Se é difícil para ele manter-se em pé por muito tempo, pense que talvez uma cadeira de banho vá auxiliá-lo e permitir maior conforto.




Respeite seus hábitos




Os que apresentam dependência leve devem ter seus hábitos de higiene respeitados como: horário do banho, marca de sabonete, shampoo, etc.


Não há razão para se "obrigar" o paciente a banhar-se pela manhã se é seu hábito fazê-lo à tarde.


É interessante se criar uma rotina para aqueles que apresentam dependência severa, isto facilita o trabalho do cuidador e cria um hábito para o paciente.


Mesmo os acamados devem ser levados ao banheiro para que seja realizado o banho de chuveiro, esta é uma ótima oportunidade de mobilização.


Banhos no leito devem ser evitados, sendo indicados apenas para aqueles pacientes com prescrição de repouso rigoroso no leito...





Continue sua leitura em Saúde e Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net