Geriatria Maceió, Alagoas

Conheça os benefícios da atividade física no processo do envelhecimento. "Segundo dados científicos a participação em um programa de exercício leva à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares", destaca o autor. Confira outras vantagens da prátic Consulte a lista de especialistas da área, em Maceió.

Marcel Lamenha Medeiros
(82) 3377-8080
R Antonio Cansancao 2330 - Medcenter
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Flavio Soares Moura Resende
(08) 3336-0094
Rua Franca Morel 36
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Oswaldo da Silva Liberal
Rua Dr. Jose Maria Correia Daseves 146
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Oswaldo da Silva Liberal
Rua Dr. Jose Maria Correia Daseves 146
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Flavio Soares Moura Rezende
(82) 3336-0094
R Franca Morel 36
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Flavio Soares Moura Rezende
(82) 3336-0094
R Franca Morel 36
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Antonio Luiz Soares Moura Rezende
(82) 3221-8264
R Franca Morel 36
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Flavio Soares Moura Resende
(08) 3336-0094
Rua Franca Morel 36
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Marcel Lamenha Medeiros
(82) 3377-8080
R Antonio Cansancao 2330 - Medcenter
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Antonio Luiz Soares Moura Rezende
(82) 3221-8264
R Franca Morel 36
Maceio, Alagoas
Especialidade
Geriatria

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Geriatria

Fornecido por: 

Terceira Idade - Benefícios da atividade física no processo do envelhecimento

Existem cada vez mais evidências científicas apontando o efeito benéfico de um estilo de vida ativo na manutenção da capacidade funcional e da autonomia física durante o processo de envelhecimento. Além dos benefícios já citados anteriormente pela atividade aeróbica existem também importantes benefícios do treinamento de força muscular no adulto e na terceira idade:

Melhora da velocidade de andar.
Melhora do equilíbrio.
Aumento do nível de atividade física espontânea.
Melhora da auto-eficácia.
Contribuição na manutenção e/ou aumento da densidade óssea.
Ajuda no controle do Diabetes, artrite, Doença cardíaca.
Melhora da ingestão alimentar.
Diminuição da depressão.

Uma das principais causas de acidentes e de incapacidade na terceira idade é a queda que geralmente acontece por anormalidades do equilíbrio, fraqueza muscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença cardiovascular, alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos. O exercício contribui na prevenção das quedas através de diferentes mecanismos:

1- Fortalece os músculos das pernas e costas.
2- Melhora os reflexos.
3- Melhora a sinergia motora das reações posturais.
4- Melhora a velocidade de andar.
5- Incrementa a flexibilidade.
6- Mantém o peso corporal.
7- Melhora a mobilidade.
8- Diminui o risco de doença cardiovascular.

Segundo dados científicos a participação em um programa de exercício leva à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10% nos casos de acidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais. Talvez o mais importante seja o fato que reduz de 30% para 10% o número de indivíduos incapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental para facilitar a adaptação a aposentadoria.

ATIVIDADE FÍSICA E LONGEVIDADE

Um dos aspectos mais fascinantes que tem sido motivo de várias pesquisas é a relação entre o exercício e a longevidade. Os estudos têm demonstrado que os indivíduos fisicamente ativos apresentam menor deterioração da aptidão física. Paffenbarger acompanhou aproximadamente 14.000 ex-alunos de Harvard, por 22 anos, e observou que os indivíduos que pararam de praticar esportes tiveram 35% de incremento no risco de morte sobre aqueles que continuaram sedentários. Porém aqueles que começaram a praticar esportes experimentaram índice 21% menor de morte que aqueles habitualmente sedentários. Aqueles que se tornaram mais ativos experimentaram um índice 28% menor de morte e os que sempre se mantiveram ativos, um índice 37% menor que os que nunca fizeram exercícios vigorosos. Com a mesma amostra dividida em três grupos de acordo com a energia gasta em atividades como caminhar, subir escadas e praticar esportes, o autor achou um incremento na expectativa de vida maior nos indivíduos que eram mais j...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net