Centro de Oncologia Araguaína, Tocantins

Encontre centro de oncologia em Araguaína. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Hospital de Referencia
(63) 3421-3909
r Treze de Maio, 2083
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
V. C. B. Tavares - Me
(63) 4140-5090
av Tocantins, 1030, Qd 90 C Lt 1, St Central
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Hospital São Lucas
(63) 8111-6676
r Treze de Maio, 802
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Centro Medico Popular Ltda
(63) 3415-2064
r Sadoc Correia, 561, St Central
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Carina Amaral Salerno
(63) 3435-1171
r José de Brito Soares, 631, Sl 1, St Anhangüera
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
HDT
(63) 3411-60
av José Brito Soares, 1015
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Hospital de Fraturas
(63) 3421-2538
r Caracas Q 23, 500 lt 1
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Hospital e Maternidade
(63) 3411-8787
r D Orione, 100
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Clinica Medica do Transito Ltda
(63) 3413-4688
r Ademar Vicente Ferreira, 1865, St Central
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Hospital Dom Oriente
(63) 3411-8787
av Con João Lima Q XX, 1622
Araguaina, Tocantins

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Centro de Oncologia

Fornecido por: 

O câncer de pulmão tende, nas próximas duas décadas, a se tornar o principal tipo dessa doença a matar mulheres em países onde a adesão feminina ao vício do fumo vem aumentando, alertaram médicos nesta segunda-feira.  

Enquanto as mortes de homens em decorrência da doença se estabilizaram ou diminuíram nos últimos 10 anos, o número de mulheres que morrem de câncer de pulmão tem se elevado e está ultrapassando o das vítimas de câncer de mama, em alguns países, devido à grande quantidade de fumantes do sexo feminino.

Pesquisadores do Hospital Universitário de Essen, na Alemanha, que apresentaram suas conclusões no 11° Congresso Anual da Sociedade Respiratória Européia, disseram que as mulheres que começaram a fumar nas décadas de 1970 e 1980 estão sendo diagnosticadas com a doença.

"Há normalmente um período de latência entre o fumo e o desenvolvimento de câncer de 20 anos", disse o professor Nickolaus Konietzko, o presidente da conferência.

A equipe de Konietzko baseou suas conclusões em um estudo realizado em três cidades da Alemanha: Essen, Mulheim e Oberhausen.

Os pesquisadores suspeitam de que as mulheres possam ter uma vulnerabilidade maior para o câncer de pulmão que os homens, mas disseram que elas se saem melhor no combate à doença nos primeiros anos após o diagnóstico, particularmente se têm menos de 50 anos de idade.

"A taxa de sobrevivência de um ano para mulheres nesse grupo é de 69 por cento, quase o dobro da dos homens, que é de 36 por cento", explicou Konietzko.  

Brasileiro também apresenta estudo na conferência

Em outro estudo apresentado durante o encontro, o doutor José Miguel Chatkin, do Hospital São Lucas, da cidade de Porto Alegre, no Brasil, detectou taxas similares de sobrevivência inicial nas mulheres entre os pacientes que se submeteram a cirurgias devido à doença.

Os cientistas sugeriram que os hormônios femininos poderiam ser r...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net