Clínica de Fonoterapia Feira de Santana, Bahia

Encontre clínica de fonoterapia em Feira de Santana. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Marbele Santos Guimaraes
(75) 3223-5029
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Lucio Couto de Oliveira Junior
(75) 3614-7368
Av. Getúlio Vargas 1186
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Virginia Silva Lago
(71) 3358-2442
Av Acm 454 - Ed. Office Center S/301
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Maria do Carmo Santos Godinho
713-2375
R João das Botas 14 - S/202 C M João Botas
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Antonio Roberto Silva Dantas
(71) 3243-3516
Av Estados Unidos 528 - S/520
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Bruno Cunha Pires
(75) 3223-5029
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Joaquim Osorio Lacerda Brandao
(75) 3616-8000
Avenida Getulio Vargas 1186
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Adriano Oliveira Vigario
(73) 3211-7650
Itabuna, Bahia
Especialidade
Medicina Nuclear

Dados Divulgados por
Helenemarie Schaer Barbosa
(71) 3264-6058
Rua Greenfield 34
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Beatriz Leao Cruz
(75) 3262-1522
Conceicao Do Coite, Bahia
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica de Fonoterapia

Fornecido por: 

Presbifonia é o nome que se dá ao processo de envelhecimento da voz. Como todas as funções do organismo, a voz também envelhece, com perda de força, velocidade, estabilidade e precisão articulatória. Ocorre atrofia e arqueamento das pregas vocais e a musculatura da laringe fica mais flácida, o que torna a voz trêmula, rouca, soprosa, com pouca projeção. Este processo pode começar já a partir dos 50 ou 55 anos de idade, acentuando-se mais à frente, dependendo do histórico de vida do indivíduo.

É comum a pessoa na terceira idade apresentar uma deficiência auditiva associada à dificuldade de falar. Por conta dessas limitações, vemos sérios problemas de comunicação entre marido e mulher nessa faixa etária – e deles com a sociedade. Entretanto, as mudanças na voz não são exclusivas do envelhecimento: certas doenças neurológicas, como o mal de Parkinson, também levam à degeneração da qualidade vocal”, observa o professor Agrício Crespo, chefe da Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp.

Segundo Agrício Crespo, o que muitos ainda ignoram é que existem recursos técnicos para recuperar a qualidade e a vitalidade davoz dos idosos, potencializando seus timbres sonoros. “O paciente procura o médico quando está ouvindo mal, mas não quando está falando mal; julga que o problema com a voz é normal e irremediável na velhice. A própria classe médica não está tão consciente de que a voz também pode ser melhorada. O médico, que examina o aparelho auditivo do paciente, raramente atenta para a fonação”.

A fonoterapia é um dos recursos contra a presbifonia utilizados no Ambulatório de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas (HC) da Unicamp, através de um método de exercícios desenvolvido originalmente para tratamento de pacientes com Parkinson. “Os exercícios trabalham a coordenação motora da boca e da laringe, numa calibração sensorial para aumentar a velocidade, a altura e a força de projeção da voz. É como se o idoso passasse por uma reprogramação, reaprendendo a se comunicar em outro patamar”.

O professor da FCM explica que este tratamento dura quatro semanas, com exercícios de repetição diários e intensivos, e vem trazendo resultados altamente satisfatórios. A propósito, ele mostrou a gravação do cantar...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net