Clínica de Ginecologia Obstetrícia Itaboraí, Rio de Janeiro

Encontre clínica de ginecologia obstetrícia em Itaboraí. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Regina Granato Laboratorio Ltda
(21) 2544-1547
R. Cel. Serrado 688
Sao Goncalo, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Alexandre Mônaco
(21) 2719-7680
R Miguel de Frias 77 - Sl. 813 a 816
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Leonardo Justin Carap
(21) 2719-9585
Rua Dr. Borman 23 - 1202
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Preventiva e Social

Dados Divulgados por
Larissa Correa Prieto
Est. Francisco da Cruz Nunes 5803
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Clarisse de Oliveira Waldstein de Moura
(21) 2622-2563
R Mem de Sa 19 - Sl. 1005
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Herbert Praxedes-Hematologia Pat.Onc.e
(21) 610-7147
Rua Coronel Moreira Cesar 229
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Sonia Cristina Moreira Borges
(21) 2610-0674
Rua Gavião Peixoto 148 - Sala 601
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Jose Antonio Abi Ramia
(21) 2189-9191
Rua Domingues de Sa 410 - Hospital
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Fausto Jose Santos Soares
Rua Miguel de Frias 88 - 1204
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Rene Ramos Ugalde
(21) 2621-4461
r Moreira César,Cel, 26, An 10 Sl 1016, Icaraí
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica de Ginecologia Obstetrícia

Fornecido por: 

Uma de cada 10 mulheres grávidas sofre de depressão, segundo nova pesquisa

A depressão é um sintoma tão comum durante a gravidez quanto no pós-parto e deve ser diagnosticada, pois pode ser nociva para o bebê, advertiram os autores de um novo estudo, concluindo que uma de cada 10 grávidas sofre desse problema.
Embora os médicos sejam cuidadosos na detecção e no tratamento da depressão pós-parto, o mesmo não ocorre durante a gravidez, porque os especialistas não esperam encontrar esse problema, disse o pesquisador-chefe Jonathan Evans, catedrático de psiquiatria na Universidade de Bristol, na Inglaterra.

"Isso causará surpresa para muitos, porque a maioria das pessoas pensa que as mulheres estão protegidas da depressão durante a gravidez, que se trata de uma etapa de bem-estar emocional", comentou Ruta Nonacs, especialista em psiquiatria perinatal no Hospital Geral de Massachusetts, na cidade norte-americana de Boston.

"Mas isso mostra que 10 por cento das mulheres sofrem de depressão durante a gravidez", a mesma taxa encontrada em outras etapas de sua vida, acrescentou a especialista, que não participou do estudo.

Pesquisas anteriores haviam sugerido que a depressão e a ansiedade, durante a gravidez, podem estar vinculadas ao medo sobre o peso do bebê ao nascer, o parto prematuro ou a baixa irrigação.

Evans instou a comunidade científica a realizar uma pesquisa urgente para esclarecer as conseqüências potenciais da depressão da mãe em um bebê, durante a gravidez. O estudo deverá determinar o que é pior para o feto: a depressão em si ou os medicamentos para combatê-la.

A depressão pós-parto é freqüentemente confundida com males mais severos, chamados de psicose pós-parto, que afetam uma em cada mil mulheres e, em casos extremos, podem levar as mães a negligenciar seus filhos. Isso ocorre em um período que vai das primeiras duas semanas ao mês posterior ao parto.

A depressão é também diferente do quadro conhecido como "baby blues", em que a maioria das mulheres se vê afligida e chora nos primeiros dias posteriores ao nascimento de seu filho.

No novo estudo, mais de nove mil mulheres documentaram seus diferentes estados de ânimo durante a gravidez e depois do parto, em uma série de questionários.

A depressão foi avaliada na décima oitava e na trigésima segunda semanas de gravidez, bem como na oitava semana e no oitavo mês após o parto.

Os cientistas de...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net