Clínica de Ginecologia Obstetrícia Itaboraí, Rio de Janeiro

Encontre clínica de ginecologia obstetrícia em Itaboraí. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Regina Granato Laboratorio Ltda
(21) 2544-1547
R. Cel. Serrado 688
Sao Goncalo, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Alexandre Mônaco
(21) 2719-7680
R Miguel de Frias 77 - Sl. 813 a 816
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Jose Antonio Abi Ramia
(21) 2189-9191
Rua Domingues de Sa 410 - Hospital
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Herbert Praxedes-Hematologia Pat.Onc.e
(21) 610-7147
Rua Coronel Moreira Cesar 229
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Leonardo Justin Carap
(21) 2719-9585
Rua Dr. Borman 23 - 1202
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Preventiva e Social

Dados Divulgados por
Larissa Correa Prieto
Est. Francisco da Cruz Nunes 5803
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Sonia Cristina Moreira Borges
(21) 2610-0674
Rua Gavião Peixoto 148 - Sala 601
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Fausto Jose Santos Soares
Rua Miguel de Frias 88 - 1204
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Clarisse de Oliveira Waldstein de Moura
(21) 2622-2563
R Mem de Sa 19 - Sl. 1005
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Luiz Alberto Soares Pimentel
(21) 2620-6018
r Nilo Peçanha Dr, 59, Inga
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica de Ginecologia Obstetrícia

Fornecido por: 

Uma de cada 10 mulheres grávidas sofre de depressão, segundo nova pesquisa

A depressão é um sintoma tão comum durante a gravidez quanto no pós-parto e deve ser diagnosticada, pois pode ser nociva para o bebê, advertiram os autores de um novo estudo, concluindo que uma de cada 10 grávidas sofre desse problema.
Embora os médicos sejam cuidadosos na detecção e no tratamento da depressão pós-parto, o mesmo não ocorre durante a gravidez, porque os especialistas não esperam encontrar esse problema, disse o pesquisador-chefe Jonathan Evans, catedrático de psiquiatria na Universidade de Bristol, na Inglaterra.

"Isso causará surpresa para muitos, porque a maioria das pessoas pensa que as mulheres estão protegidas da depressão durante a gravidez, que se trata de uma etapa de bem-estar emocional", comentou Ruta Nonacs, especialista em psiquiatria perinatal no Hospital Geral de Massachusetts, na cidade norte-americana de Boston.

"Mas isso mostra que 10 por cento das mulheres sofrem de depressão durante a gravidez", a mesma taxa encontrada em outras etapas de sua vida, acrescentou a especialista, que não participou do estudo.

Pesquisas anteriores haviam sugerido que a depressão e a ansiedade, durante a gravidez, podem estar vinculadas ao medo sobre o peso do bebê ao nascer, o parto prematuro ou a baixa irrigação.

Evans instou a comunidade científica a realizar uma pesquisa urgente para esclarecer as conseqüências potenciais da depressão da mãe em um bebê, durante a gravidez. O estudo deverá determinar o que é pior para o feto: a depressão em si ou os medicamentos para combatê-la.

A depressão pós-parto é freqüentemente confundida com males mais severos, chamados de psicose pós-parto, que afetam uma em cada mil mulheres e, em casos extremos, podem levar as mães a negligenciar seus filhos. Isso ocorre em um período que vai das primeiras duas semanas ao mês posterior ao parto.

A depressão é também diferente do quadro conhecido como "baby blues", em que a maioria das mulheres se vê afligida e chora nos primeiros dias posteriores ao nascimento de seu filho.

No novo estudo, mais de nove mil mulheres documentaram seus diferentes estados de ânimo durante a gravidez e depois do parto, em uma série de questionários.

A depressão foi avaliada na décima oitava e na trigésima segunda semanas de gravidez, bem como na oitava semana e no oitavo mês após o parto.

Os cientistas de...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net