Clínica de Hepatologia Angra dos Reis, Rio de Janeiro

Encontre clínica de hepatologia em Angra dos Reis. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Asilo da Velhice Desamparada
(22) 2772-7442
Rua Luis Belegard 540
Macae, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Nuclear

Dados Divulgados por
Alvaro Henrique Braga
257-6111
R. Br. de S. Francisco 373 - 301
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Gloria Regina Dacheux Mazzaroppi
255-6863
R. Alm. Tamandare 66 - 624
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Jose Antonio Abi Ramia
(21) 2189-9191
Rua Domingues de Sa 410 - Hospital
Niteroi, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Fabio Basilio Fernandes dos Santos
(21) 3501-3242
Rua Barçao de Itapagipe 169
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Regina Granato Laboratorio Ltda
(21) 2544-1547
R. Cel. Serrado 688
Sao Goncalo, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Luiz Francisco Souza da Fontoura
33258428
Av das Américas 4790 cj. 519 Barra da Tijuca Rio de Janeiro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Cirurgia Cranio-Maxilo-Facial

Dados Divulgados por
Fernando J Chapermann
(21) 2247-0435
Av N S Copacabana 1066 - Sala 1102D
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Patrícia Ferreira Dalboni
(24) 3348-8888
Rua Quarenta 20 (sala 508)
Volta Redonda, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Estetica

Dados Divulgados por
José Delzuith Maranhâo Filho
(21) 2268-4496
Rua Dona Delfina 12 - Casa 5
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica de Hepatologia

Fornecido por: 

Insuficiência Hepática Aguda

DEFINIÇÃO

Alteração aguda e grave da função hepatocelular secundária à citotoxicidade ou colestase.
Insuficiência hepática fulminante refere-se a insuficiência hepática aguda complicada por encefalopatia.

CAUSAS TÓXICAS

Hepatotoxinas intrínsicas

  • Acetaminofem (paracetamol)
  • Amanita phalloides
  • Arsênico
  • Tetracloreto de Carbono (e outros hidrocarbonetos clorados)
  • Cobre
  • Etanol
  • Ferro
  • Metotrexate
  • Fósforo

Hepatotoxinas idiosincrásicas

  • Alopurinol
  • Amiodarona
  • Clorpromazina
  • Clorpropamida
  • Dissulfiram
  • Estolato de eritromicina
  • Ouro
  • Haloalcanos

    halotano
    isofluorano
    enflurano

  • Isoniazida
  • Cetoconazol
  • Metildopa
  • Inibidores da monoamino oxidase
  • Nitrofurantoína
  • Drogas antiinflamatórias não-esteróides
  • Fenitoína
  • Propiltiuracil
  • Rifampicina
  • Sulfonamidas
  • Tetraciclina
  • Ácido valpróico


CAUSAS NÃO-TÓXICAS

  • Hepatite viral aguda
  • Fígado gorduroso agudo da gravide
  • Hepatite crônica autoimune
  • Síndrome de Budd-Chiari e doença veno-oclusiva
  • Hipertermia
  • Hipoxia
  • Infiltração maligna
  • Síndrome de Reye
  • Sepsis
  • Doença de Wilson


MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

Anorexia, náusea, vômitos e desconforto no quadrante abdominal superior direito podem aparecer após um período variável de latência. Icterícia e aumento de bilirrubinas podem ocorrer refletindo o progresso da lesão hepática.

Hipoglicemia, acidose láctica, coagulopatia e insuficiência renal são manifestações características dos casos graves.

Hemorragia gastrointestinal pode ocorrer devido a diminuição da síntese de fatores de coagulação dependentes de vitamina K.

Acidose láctica pode ocorrer como resultado da deficiência da captação e metabolismo do lactato ou pelo aumento da produção do lactato secundário à hipoxia dos tecidos.

Casos graves evoluem para insuficiência hepática fulminante, que é caracterizada pelo desenvolvimento de encefalopatia. As manifestações clínicas de encefalopatia incluem depressão de sistema nervoso central e função neuromuscular anormal (aumento do tônus muscular, movimentos mioclônicos e tremores).

As complicações da insuficiência hepática fulminante incluem edema cerebral, aumento da pressão intracraniana e hipotensão intratável.


DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

  • Insuficiência hepática crônica
  • Hemólise
  • Encefalopatia devido a outras causas


INVESTIGAÇÕES RELEVANTES

  • Glicemia
  • Função renal
  • Albumina
  • Bilirrubinas
  • Eletrólitos séricos
  • Transaminases (ALT/TGP e AST/TGO)
  • Tempo de protrombina
  • TC de crânio e EEG


TRATAMENTO

Todos os agentes que podem contribuir para hepatotoxicidade devem...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net