Clínica de Nefrologia Cuiabá, Mato Grosso

Encontre clínica de nefrologia em Cuiabá. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Naíra Domingos Sé
(65) 3322-2504
Rua Rua dos Líriosº 525
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Cardioclin
(65) 3027-3040
r Joaquim Murtinho, 551
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Médica Mady Ltda
(65) 3625-1491
r Manoel Ramos Lino, 223, Coophamil
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Center Med
(65) 3023-6666
r Gago Coutinho, 359
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Audimet Auditoria em Saúde e Medicina do Trabalho
(65) 3321-8725
r Des José Mesquita, 303 Araés
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Eliane Solange de Souza Pires
(65) 3617-1688
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Castro, Maria C D
(65) 3321-5658
r Br Melgaço, 2403
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Antônio M Silva
(65) 3321-4451
r Joaquim Murtinho, 940 Centro Sul
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Ângela Cristina Fanzeres Monteiro Fortes
(65) 3621-1806
r Dr Clóvis Corrêa Costa, s/n c 201
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Genus Ltda
(65) 3642-4742
av Aclimação, 508, Bsq da Saúde
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica de Nefrologia

Fornecido por: 

Rins de pacientes tiveram sobrecarga menor com uso de creatina.

Pesquisa da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP constatou que a função renal de diabéticos do tipo 2 ficou mais eficiente durante a prática regular de exercícios físicos quando associada ao suplemento alimentar creatina. O trabalho, que envolveu o Laboratório de Avaliação e Condicionamento em Reumatologia (Lacre) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), acompanhou 60 homens e mulheres, entre 25 e 35 anos, com diabetes do tipo 2.

Sob a orientação do professor Antonio Herbert Lancha Junior, do Departamento de Biodinâmica do Movimento do Corpo Humano da EEFE, a tese de doutorado Efeitos da suplementação de creatina e treinamento aeróbio no controle metabólico e função renal de diabéticos do tipo 2 pesquisadores investigaram os efeitos da suplementação de creatina na sensibilidade à insulina em cerca de 20 voluntários saudáveis e sedentários submetidos a treinamento aeróbio.

De acordo com Lancha Júnior, a creatina ajuda a fornecer a energia responsável pelo movimento dos nossos músculos porque, uma vez incorporada ao músculo, constitui em fonte rápida de energia. “A creatina fosfato é quebrada em ‘creatina livre e fosfato inorgânica’ após o exercício físico dos músculos. Em humanos, geralmente metade da creatina armazenada é originada dos alimentos, principalmente das carnes vermelhas e brancas também, como a do peixe”, explica. “A sua concentração é equilibrada pelos rins, e logo após ela é eliminada pela urina como creatinina”, diz o professor.

A maioria das pessoas consome cerca de um grama de creatina por dia, proveniente da alimentação habitual. Em 2005, a venda de creatina, sob a forma de suplemento alimentar, foi proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em todo o Brasil. Na pesquisa, os especialistas estudaram a dose de 10 gramas por dia, durante quatro meses. Após este período, todos os participantes tiveram sua função renal avaliada e não apresentaram qualquer alteração.

Resistência insulínica

Segundo dados do site da Sociedade Brasileira de Diabetes, o diabetes do tipo 2 possui um fator hereditário maior do que no tipo 1, sendo uma de suas peculiaridades, a contínua produção de insulina pelo pâncreas. O problema está na incapacidade de ab...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net