Clínica de neurologia Mossoró, Rio Grande do Norte

Encontre clínica de neurologia em Mossoró. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Leonardo Davinci Lima Nogueira
(84) 3317-6212
R. Dionisio Filgueira 117 - (Cl Ginecologi
Mossoró, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Ivoni Vieira de Franca
(84) 3214-3269
Av. Tomaz Landim 88
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Zelia Maria Silva de Assis
(84) 3211-8448
Citopatologia Ginecologia e Obstetrícia
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Maria do Socorro S.G. da Silva
(84) 3222-3508
Rua Potengi 467
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Ceci Alves Uchoa G. de Araujo
(84) 3211-3944
Av Romualdo Galvao 960
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Lucia Amorim M.de Souza
(84) 3231-9106
Av. Romualdo Galvao 1703
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Luiz Viana Gomes
(84) 3220-6317
Rua Mipibu 511
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Simone Bezerra R C Rodrigues
(84) 3206-6000
Rua Norton Farias 1440
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Maria do Socorro P Diogenes
(84) 3220-6317
Rua Mipibu 511
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Ana Celsa Arboes Petronilo
(84) 3202-3355
Rua Joaquim Manoel 717 - S-215
Natal, Rio Grande do Norte
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínica de neurologia

Fornecido por: 

Neurologista afirma que mulheres que sofrem com enxaquecas crônicas perdem desempenho sexual, e que tratamento adequado pode garantir melhoras na qualidade global de vida.

A enxaqueca é uma doença crônica, herdada, e que pode causar diversos prejuízos na qualidade de vida. É o que afirma o neurologista e membro da Sociedade Brasileira de Cefaléia e professora da Universidade Estadual do Ceará (UECE) João José Carvalho também diz que a mesma "é essencialmente uma doença genética, contra a qual não existem muitos métodos ditos 'alternativos', como dietas e similares, que possam impedir sua manifestação".

Conforme explica o especialista, "a doença, como condição herdada, já está "escrita" no código genético do paciente que irá manifestá-la (em sua forma crônica). Muitas pessoas que sofrem com o problema costumam buscar atividades como ioga, tentar dietas especiais, buscar auxílio de oftalmologistas - crendo que o problema possui origem em alterações na visão - e outros expedientes. Na realidade, não há quaisquer causas externas, não é porque a visão está 'ruim'ou qualquer coisa parecida. O problema surge de uma disfunção biológica dos mecanismos cerebrais responsáveis por regular a dor". Ele também garante que "não há qualquer relação com o estresse".

Entre os efeitos prejudicais das enxaquecas, o neurologista ressalta que "a condição provoca perdas consideráveis no desempenho sexual das mulheres afetadas. Cerca de 67% das pacientes com enxaqueca crônica se queixam, afirmando que as dores interferem no ato". Ele diz: "esse dado surgiu de uma pesquisa minha, que foi recentemente apresentada no Congresso Mundial de Enxaqueca, e que foi provocada pelo relato no meu consultório de uma paciente portadora da enxaqueca crônica que se queixava dos problemas causados pelo quadro na relação sexual". No entanto, João garante que "contrariando o estereótipo da 'dor de cabeça como desculpa', a maioria das mulheres com dores de cabeça crônicas afirmaram não utilizar o problema para evitar o sexo, e das que não possuíam as dores, apenas cerca de 30% afirmaram fazer uso desta desculpa".

Para combater o quadro, o médico recomenda a busca de auxílio especializado, "com um neurologista ou com um especialista em enxaquecas". Ele argumenta que "só um médico capacitado pode indicar o tratamento medicamentoso adequado para combater e/ou impedir o surgimento das dores. Não há outra maneira de enfrentar o proble...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net