Fraturas Arapiraca, Alagoas

Avalie quais são as implicações da osteoporose. As autoras Claudia Simões, Joseane Carvalho e Marcília Morais descrevem os principais ossos afetados por esse problema. "Pessoas idosas podem fraturar as vértebras da coluna com freqüência", elas alertam. Consulte a lista de especialistas da área, em Arapiraca.

Marlon Roberio Goncalves Fernandes
(08) 2521-2566
Rua Sao Francisco 470
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Adeisa Maria Toledo Lyra
(82) 3305-5025
Av Governador Osman Loureiro 49 - Sala 309Centro Empres. Bussiness Tower
Maceio, Alagoas
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Roseana Porto Farias
(82) 3221-1447
Praça Afrênio Jorge 54 - ( Praça da Faculdade)
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Martins Pinto
(08) 2221-9311
Rua Buarque de Macedo 576
Maceio, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Lucia Coelho Xavier
822-1217
Av Comendador Gustavo Paiva 2990 - Centro Medico Iguatemi
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Marlon Roberio Goncalves Fernandes
(08) 2521-2566
Rua Sao Francisco 470
Arapiraca, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
João Manoel Veras Vieira
(82) 3377-1911
Av. João Davino 799
Maceio, Alagoas
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Otavio Cristiano Leite Cavalcante
(82) 3337-3191
Rua José Freire Moura 235 - 104
Maceio, Alagoas
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Thais de Paiva Torres Cardoso
(82) 3336-5957
R Goncalves Dias 207
Maceio, Alagoas
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Marshal Italo Barros Fontes
Rua Prof. Silveira Camerino 1065
Maceio, Alagoas
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Fraturas

Fornecido por: 

Osteoporose - Principais órgãos afetados

As fraturas mais comum em decorrência da osteoporose são as dos punhos, quadris, coluna, colo dos fêmures e costelas; entretanto, a princípio, qualquer osso do corpo pode ser afetado. A dor dorsolombar é queixa comum; o espasmo muscular é a principal causa dos sintomas, que também podem ser por microfraturas; em muitos casos, é conseqüente a uma fratura por compressão.

O quadril é um dos pontos fracos entre os que têm a doença. As fraturas de bacia são difíceis de cicatrizar e podem levar à invalidez. Estima-se que 1 em cada 3 mulheres menopausadas correm o risco desse tipo de fratura e, em 15 a 20% dos casos, são fatais (Favus et alli, 1993). A taxa desse tipo de é duas a três vezes maior nas mulheres do que nos homens; entretanto, a mortalidade subseqüente é aproximadamente duas vezes mais alta para os homens do que para as mulheres. Para as mulheres, o risco é igual ao risco associado aos canceres de mama, útero e ovários. Um terço das mulheres e um sexto dos homens que atingem os 80 anos têm ou tiveram este tipo de fratura. Estudos mostraram dados alarmantes: cerca de 50% dos pacientes que fraturaram o quadril não consegue mais andar sozinhos. Estima-se que em 1990 cerca de 1,66 milhões de pessoas tiveram esse tipo de fratura e que esse número aumente para 6,26 milhões até 2050. A incidência de fraturas de quadril nos EUA é estimada em 250.000 casos anuais e, cerca de 25.000 casos/ano no Canadá (Papaioannou, A. et al 1997).

O punho, por ser um ponto de apoio, é uma área onde acontecem muitas fraturas. Os ossos sensíveis têm pouca estrutura para sustentar o peso do corpo, quando das quedas.

Pessoas idosas podem fraturar as vértebras da coluna com freqüência. A chamada "corcunda de viúva" é uma deformação comum e pode levar à diminuição da altura do doente e dificuldade de locomoção. Para se ter uma idéia da gravidade do problema, pode-se citar o fato de 1/3 das mulheres que atingem 60 anos têm ou tiveram fraturas de vértebras e, destas, 20 a 25% falecem nos seis primeiros meses após a fratura. Nos EUA, 30% das mulheres brancas têm osteoporose, dentre as quais, 16% apresentam a doença na coluna lombar. Em 1995 o custo de tratamento de fraturas da 

coluna lombar, naquele país, foi de 746 milhões de dólares (Moreira Jr., 1999).
O fêmur também é outro ponto fraco desses pacientes. É freqüente tanto em homens quanto em mulheres, principalmente, depois dos 65 anos e a recuperação é, via de regra, lenta. Em 1990 registrou-se a ocorrência de aproximadamente 1,7 milhões de fraturas de colo do fêmur no mundo todo e, com base no aumento proporcional da população de idosos, a estimativa é que até o ano 2050 esse número chegue próximo de 6,3 milhões (Moreira Jr., 1999).

Na população de Porto Rico a prevalência da osteopenia na coluna lombar é de 42% e no colo do fêmur é de 56%; 12% da população tem osteopo...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net