Dentística Restauradora Brasília, DF

Encontre dentística restauradora em Brasília. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Genovencio Mattos Neto
(48) 3222-0660
Pc Pereira Oliveira 64 ap 1101
Rio de Janeiro, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
João Alencar Barbosa
(44) 3432-1306
Av Londrina 668 ap 14
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Luís Cláudio A Ferreira
(62) 3251-5674
Av T 1 Q 89 2098 lt 8a
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Willer Horta Reis
(31) 3541-2353
Rua Sta Cruz 105
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Ary C Roman
(51) 3772-1210
Rua Encantado 380
Rio de Janeiro, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Vânia Martinelli
(44) 3252-4177
Av 14 de Dezembro 609 sl
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Lauro S S Accioly
(81) 3326-4335
Rua Des João Paes 197 s 301
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Fabrício Zamberlam
(47) 3361-0037
Rua D Henrique 215
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Raimunda Ivete Valente de Araújo
(91) 3233-0204
Av Sen Lemos 3755
Rio de Janeiro, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Mara R D Ledesma
(51) 3431-6350
Rua Brascubas 485
Brasilia, DF
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Dentística Restauradora

Fornecido por: 

Invariavelmente, ela começa com um bombom a mais ali ou com a falta de escovação adequada. Tais situações se repetem até que um pequeno orifício surge no dente. No início da cárie, a dor aparece apenas com o sorvete gelado ou a sopa quentinha. Mas, assim que ela atinge a polpa dentária, uma dor muitas vezes insuportável toma conta da pessoa. Seja por falta de recursos financeiros ou até mesmo por medo do tratamento, o fato é que é enorme a chance de uma situação como essa terminar com a extração do dente dolorido. Não é à toa que o Brasil tem, segundo estatísticas, 30 milhões de desdentados.

Para enfrentar a perda dentária – um dos maiores problemas de saúde bucal do país –, o doutorando Sergio Tadeu Bernatavicius, do Laboratório de Biomateriais da Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM), debruçou-se sobre a possibilidade da criação de algo que substituísse o caro e complexo tratamento de canal. Sua idéia era aplicar sobre a polpa do dente afetado um material que não causasse a morte do tecido vivo contaminado, não causasse dor nem infecção e ainda estimulasse a produção de um tecido duro chamado dentina. Microesferas de PLLA (Poli L-ácido-lático) foram a resposta encontrada a esse problema.

Bernatavicius conta que até os dias atuais, uma pessoa com um dente cavitado (termo técnico que significa corroído) até a polpa pela cárie, tinha duas opções: submeter-se ao tratamento de canal ou ter o dente extraído. Ocorre que tratar o canal “mata” esse dente, pois todo o tecido vivo contaminado é retirado durante o procedimento. “O surgimento de uma futura cárie nesse dente, tanto entre ele e seus vizinhos como abaixo da gengiva, faz com que o paciente não sinta dor até o momento em que nada mais pode ser feito além da exodontia (extração do dente). Dor é uma coisa horrível, mas é ela quem nos indica que algo está errado”, relata Bernatavicius.

Ao invés de acabar com a vitalidade do dente ao tratar seu canal, as microesferas de PLLA são um polímero que, aplicado sobre a polpa dentária, degradam-se e liberam no organismo uma determinada substância de modo controlado. No seu trabalho de dissertação de mestrado defendido em 2004, Bernatavicius associou ao PLLA antiinflamatório e antibiótico para controlar possível dor ou infecção, dois eventos muito comuns quando se aplica algum material s...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net