Crise epilética Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Entenda as causas da afecção crônica do Sistema nervoso Central. O autor explica sobre as crises epiléticas. Confira também, dados relativos ao tratamento. Além disso, visualize a relação de profissionais da área in Campo Grande. Consulte a lista de especialistas da área, em Campo Grande.

Paulo Abdo do Seixo Kadri
(67) 3041-5043
R Doutor Arthur Jorge 295
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
João Hernandes Ferreira Lima
(67) 3041-5043
R Doutor Arthur Jorge 295
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Joao Altivo de Almeida
(67) 3421-9731
R Dr. Camilo Ermelindo da Silva 1019
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Claudio Vinicius Sorrilha
(67) 3041-5043
R Doutor Arthur Jorge 295
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Buchele
3324-5488
Rua Doutor Arthur Jorge 365 - Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Buchele
3324-5488
Rua Doutor Arthur Jorge 365 - Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Claudio Vinicius Sorrilha
(67) 3041-5043
R Doutor Arthur Jorge 295
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Irineu Renzi Junior
(67) 3422-0644
Rua Monte Alegre 1560
Dourados, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
João Hernandes Ferreira Lima
(67) 3041-5043
R Doutor Arthur Jorge 295
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Marcio Gargalhone Correa
(67) 3522-2546
R Joao Silva 463
Tres Lagoas, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Neurocirurgia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Crise epilética

Fornecido por: 

O que é a Epilepsia?



Epilepsia (palavra de origem grega que quer dizer atacar de surpresa), é uma afecção crônica do Sistema Nervoso Central, na qual o paciente é predisposto a apresentar episódios agudos de descarga excessiva, anormal e transitória de células nervosas (crises epilépticas).



Este quadro pode ou não ser acompanhado de Distúrbios do Comportamento ou Déficit das Funções Cognitivas. Para que se caracterize a epilepsia, o caráter repetitivo das crises é fundamental, ou seja, uma crise isolada não constitiu elemento para defini-la.




A Crise Epiléptica



É a manifestação clínica causada por uma descarga transitória, excessiva e anormal de células nervosas. Pode ser comparada a uma tempestade elétrica, ocorrendo num grupo de neurônios.



As descargas podem variar de local, extensão e severidade, o que leva a uma ampla diversidade de formas clínicas.



Os sinais e sintomas de uma crise epiléptica (distúrbios da consciência, dos movimentos ou da sensibilidade) refletem, portanto, a ativação da parte do cérebro afetada por esta atividade excessiva. Pode ser afetada apenas uma parte do cérebro (crise parcial ou focal) ou toda extensão dos dois hemisférios cerebrais (crise generalizada).



É importante lembrar que o termo disritmia, aplicado nesta área, não tem fundamento científico.



Quem sofre com a Epilepsia



A grande variação nos dados obtidos sobre a epidemiologia da epilepsia deve-se à dificuldade de diagnóstico e ao preconceito que faz com que pacientes e familiares omitam o problema. A prevalência de epilepsia é estimada em 1 a 2% da população geral.



Considerando-se uma população de 150 milhões de habitantes para o Brasil, teríamos então, aproximadamente 1,5 milhão a 3 milhões de pacientes epilépticos. Pode-se, portanto, concluir, que a epilepsia se constitui em um importante problema de saúde pública...


Continue sua leitura em Saúde e Movimento



Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net