Febres hemorrágicas Crato, Ceará

Conheça as características do vírus ebola e os aspectos da patologia. Saiba como é feito o processo de vigilância epidemológica. Confira também, outros detalhes pertinentes a febre hemorrágica. Consulte a lista de especialistas da área, em Crato.

Francisco Heli Cavalcante Lima
3223-4894
R Professor Anacleto 42
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Tania Maria Silva Coelho
4011-0300
Av Santos Dumont 1168
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Romulo Cesar Saboia Moura
3261-2100
R Padre Valdevino 2000
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Francisco Ronald P Oliveira Jr
3266-2800
R Republica do Libano 747
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Terezinha do Menino Jesus Silva Leitão
Rua Barbosa de Freitas 1950
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Dionne Bezerra Rolim
3254-4220
R Ildefonso Albano 1481
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Celisia Maria R Castelo Branco
3244-7899
R Desemb Leite Albuquerque 158
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Roberta dos Santos Silva Luiz
3087-3896
R Antonio Augusto 1271
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Jorge Luiz Nobre Rodrigues
3264-2523
R Barbosa de Freitas 1950
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Ana Maria de Oliveira
3224-1569
R Joaquim Nabuco 2672
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Febres hemorrágicas

Fornecido por: 


Aspectos Clínicos


Descrição - Doença febril aguda e grave que se inicia, subitamente, com febre, mal-estar, mialgia, cefaléia, faringite, vômitos, diarréia, prostação profunda. O agente tem tropismo pelo sistema fagocítico monocitário.

Em alguns casos, o surgimento de exantema macular no tronco, entre o 5° e o 7° dias de doença, precede as manifestações hemorrágicas: conjuntivite hemorrágica, úlceras sangrentas em lábios e boca, sangramento gengival, hematêmase e melena.

Quando ocorrem essas manifestações, os pacientes evoluem para óbito, pois as diáteses hemorrágicas são acompanhadas de lesões hepáticas, insuficiência renal, hemorragias do sistema nervoso central e choque terminal, com disfunção de múltiplos órgãos.



Sinonímia - Febre hemorrágica africana, doença viral de Marburg, febre hemorrágica por vírus Ebola.



Aspectos Epidemiológicos


Agente etiológico - Vírus Ebola, que pertence a família Filoviridae e ao gênero Filovirus. É RNA e 4 espécies parasitam o homem: Marburg, Ebola Zaires, Ebola Sudão e Ebola Reston. Esses 3 últimos se diferenciam sorologicamente e por diferentes seqüências de bases no RNA.




Vírus Ebola



Reservatório - Desconhecido.



Modo de transmissão - Pessoa a pessoa (aparentemente só através de pacientes graves), seringas e agulhas contaminadas, contato sexual. Já houve registro de epizootia entre macacos, que infectaram alguns tratadores dos animais, que não apresentaram manifestações clínicas.

Aparentemente, a forma de transmissão foi respiratória.



Período de incubação - Varia de 5 a 12 dias, sendo menor quando a transmissão é parenteral e mais longa quando a transmissão é de pessoa a pessoa...

Continue sua leitura em Saúde e Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net