Febres hemorrágicas São Paulo, São Paulo

Conheça as características do vírus ebola e os aspectos da patologia. Saiba como é feito o processo de vigilância epidemológica. Confira também, outros detalhes pertinentes a febre hemorrágica. Consulte a lista de especialistas da área, em São Paulo.

Marilia Sallum Bull
Rua Mauro 323
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Helio Vasconcellos Lopes
Av Brigadeiro Luis Antonio 4178
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Liliana Teresinha Martucci Lara
116-2210
Gen. Ataliba Leonel 93 - Cj. 38
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Nédia Maria Hallage
(11) 3872-7520
Jaricunas 158
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Fabio Franco
Av. Angelica 916 - Cj. 802 8º Andar
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Buchalla
115-5736
R Vergueiro 2087 - Conjunto 1504
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Eduardo Ronner Lagonegro
(11) 3285-2746
Av. Paulista 575 - Conj. 1208
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Silvia Regina Julian
(11) 2978-7358
Av. Nova Cantareira 291 - 76
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Alexandre Ely Campeas
(11) 6971-8809
Rua Doutor Cesar 530 - 2 Andar Cj 201
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Evaldo Siqueira Marchini
(11) 3262-1818
Paulista 326 - Cj. 51
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Infectologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Febres hemorrágicas

Fornecido por: 


Aspectos Clínicos


Descrição - Doença febril aguda e grave que se inicia, subitamente, com febre, mal-estar, mialgia, cefaléia, faringite, vômitos, diarréia, prostação profunda. O agente tem tropismo pelo sistema fagocítico monocitário.

Em alguns casos, o surgimento de exantema macular no tronco, entre o 5° e o 7° dias de doença, precede as manifestações hemorrágicas: conjuntivite hemorrágica, úlceras sangrentas em lábios e boca, sangramento gengival, hematêmase e melena.

Quando ocorrem essas manifestações, os pacientes evoluem para óbito, pois as diáteses hemorrágicas são acompanhadas de lesões hepáticas, insuficiência renal, hemorragias do sistema nervoso central e choque terminal, com disfunção de múltiplos órgãos.



Sinonímia - Febre hemorrágica africana, doença viral de Marburg, febre hemorrágica por vírus Ebola.



Aspectos Epidemiológicos


Agente etiológico - Vírus Ebola, que pertence a família Filoviridae e ao gênero Filovirus. É RNA e 4 espécies parasitam o homem: Marburg, Ebola Zaires, Ebola Sudão e Ebola Reston. Esses 3 últimos se diferenciam sorologicamente e por diferentes seqüências de bases no RNA.




Vírus Ebola



Reservatório - Desconhecido.



Modo de transmissão - Pessoa a pessoa (aparentemente só através de pacientes graves), seringas e agulhas contaminadas, contato sexual. Já houve registro de epizootia entre macacos, que infectaram alguns tratadores dos animais, que não apresentaram manifestações clínicas.

Aparentemente, a forma de transmissão foi respiratória.



Período de incubação - Varia de 5 a 12 dias, sendo menor quando a transmissão é parenteral e mais longa quando a transmissão é de pessoa a pessoa...

Continue sua leitura em Saúde e Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net