Médico Oncologista João Pessoa, Paraíba

Encontre médico oncologista em João Pessoa. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Ana Emilia Lins Silva de Medeiros
(83) 3244-4437
Av Epitacio Pessoa 1251 - Salas 301/302
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Gloria Barros de Jesus Medeiros
832-1067
Av Presidente Epitacio Pessoan 114
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Jose Arnaldo Tavares de Melo
(83) 226-3700
R. Manoel Cavalcante de Souzaê 138
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Maria Marluce de Melo Vasconcelos Castro
(83) 2107-4800
Av. Camilo de Holanda 214
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Gloria Barros de Jesus Medeiros
832-1067
Av Presidente Epitacio Pessoan 114
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Heloisa Helena Ferreira Espinola Almeida
(83) 3222-6919
Av Joao Machado 849 - Sl 510Empresarial Monte Carlo
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Maria de Fatima Silveira da Cunha Araujo
(83) 221-1807
R. Borja Peregrino 186 - Sl 02 Terreo
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Arabela Cunha Gomes da Silva
(83) 3244-8853
Av Juarez Tavora 522 - Sl. 504Edf. Maximum
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Analisis-Laboratorio Clinico e Infantil
(83) 241-5353
Av. Camilo Holanda 564
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Ana Emilia Lins Silva de Medeiros
(83) 3244-4437
Av Epitacio Pessoa 1251 - Salas 301/302
Joao Pessoa, Paraíba
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Médico Oncologista

Fornecido por: 

O câncer de mama é o responsável dentre os cânceres pelo maior número de óbitos em mulheres. Seu impacto é enorme tanto com relação a seu grau de letalidade como em relação as alterações da sexualidade, auto-imagem e auto-estima, bem como gastos impotantes relativos ao tratamento e perda da produtividade destas mulheres.
Embora sejam raros os casos abaixo de trinta e cinco anos, após essa faixa, o aparecimento de novos casos aumenta progressivamente, tanto em países desenvolvidos quanto nos países em desenvolvimento.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), entre as décadas de 60 e 70 houve um aumento de 10 vezes nas taxas de incidência da doença, sob influência de diversos fatores, sobretudo o aparecimento de melhores sensos e notificações, mas também os diversos hábitos contemporâneos.

Segundo a Sociedade Americana de Cancerologia, uma em cada dez mulheres tem probabilidade de vir a desenvolver um câncer de mama. Os números brasileiros para o início de 1999 foram, segundo o Instituto Nacional do Câncer, do Ministério da Saúde, da ordem de 32.695 novos casos, podendo ter chegado a 34.000, com um índice de mortalidade em torno de 8.000 óbitos. A grande maioria dos casos (50 a 60%), lamentavelmente é diagnosticada em estados adiantados da doença (estados III e IV), quando a possibilidade e a esperança de um tratamento curativo está esvaziada.

Embora alguns fatores de risco tenham sido já identificados, como história familiar, uso frequente (constante) de álcool, menopausa e gravidez tardia, ainda é a detecção precoce do câncer o melhor fator para impedir o quadro evolutivo desta doença.

Os três meios mais importantes de detecção são a mamografia, recomendada com variações de tempo, dependendo da idade; o exame clínico por profissional de saúde, insubstituível em seu poder de avaliação e o auto-exame da mama, que pode ser feito em casa, mensalmente, e mostrou ser eficaz na detecção de tumores menores e com menos afecção de gânglios circunvizinhos.

Em mulheres que praticam o auto-exame de mama, demonstrou-se que o tempo de sobrevida em cinco anos foi 18% maior no grupo que pratica corretamente o auto-exame.

Após o diagnóstico, começa a difícil fase do tratamento, onde embora estejam depositadas as possibilidades de cura e de uma qualidade de vida melhor e mais digna, a mulher encontra dúvidas, ansiedades, medos, e o desconforto muitas vezes presen...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net