Médicos- Urologia Sobral, Ceará

Encontre médicos - urologia em Sobral. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Adriana Alencar Araujo
3288-4494
R Papi Junior 1222
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Marilia Pereira Nogueira
3246-6477
R Coronel Alves Teixeira 1355
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Emilia Tome de Sousa
R Coronel Linhares 850
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Jose Roosevelt Cavalcante
3261-2670
Av Sen. Virgilio Tavora 1901
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Ana Maria Medeiros L Melo
3261-9317
Av Santos Dumont 2626
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Julio Marcus Sousa Correia
R Papi Junior 1222
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina Nuclear

Dados Divulgados por
Alvaro Braga C de Oliveira
3246-1032
Av Barao de Studart 2173
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Caesar Augustus B Fontes
3368-8995
Av Edson da Mota Correia 714
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Ivan Nobre Rabelo
Av Oliveira Paiva. 1976
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Alzira Guerra Saldanha
3264-2111
R Padre Valdevino 2160
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Médicos- Urologia

Fornecido por: 

Insuficiência renal aguda é caracterizada por uma rápida diminuição da filtração glomerular e, em conseqüência, clearance reduzido dos produtos do metabolismo e outras substâncias. Geralmente é acompanhada por oligúria ou anúria, algumas vezes por poliúria, com progressiva elevação da uréia sanguínea e creatinina sérica, distúrbios eletrolíticos e acidose metabólica.


CAUSAS TÓXICAS

  • Aminoglicosídios (es. gentamicina, kanamicina)
  • Tetracloreto de carbono
  • Polimixina
  • Etilenoglicol
  • Metais pesados
  • Mioglobina e hemoglobina


CAUSAS NÃO TÓXICAS

Podem ser classificadas pela origem: pré-renal, renal e pós-renal.

As causas principais são:

  • Necrose tubular aguda
  • Glomerulonefrite aguda
  • Obstrução de artéria renal
  • Nefrite intersticial aguda
  • Uropatia obstrutiva


MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

O principal sinal é oligúria ou anúria, ocorrendo por várias horas ou alguns dias. Entretanto, às vezes a insuficiência renal ocorre sem que seja observado oligúria, com excreção normal ou aumentada de água e eletrólitos.

Outros sinais e sintomas da insuficiência renal aguda incluem:

  • fraqueza
  • apatia
  • perda de apetite
  • náusea
  • vômitos
  • acidose metabólica progressiva
  • respiração freqüente e profunda (Kussmaul)
  • edema pulmonar
  • edema periférico
  • ascite
  • coma

Arritmias cardíacas e fraqueza muscular extrema podem ser resultantes de distúrbios metabólicos (hipercalemia, hipercalcemia).


DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

  • Retenção urinária aguda
  • Uremia pré-renal (desidratação, hipotensão)


INVESTIGAÇÕES RELEVANTES

Bioquimicamente, a insuficiência renal aguda é caracterizada pela elevação da concentração da uréia sanguínea e pelo aumento da concentração da creatinina sérica. Potássio sérico geralmente atinge uma concentração acima de 6.5 mmol/L.

Gasometria arterial indica acidose metabólica.

O ECG pode ser útil para avaliar a hipercalemia.


TRATAMENTO

  • Monitorização clínica cuidadosa, de preferência em uma unidade especializada.
  • Controle do balanço hidroeletrolítrico, especialmente hipercalemia e hiponatremia.
  • Corrigir fatores contribuintes, como hipovolemia e hipertensão.
  • Interromper a exposição ao agente(s) desencadeantes.
  • Monitorização cuidadosa das doses de drogas potencialmente nefrotóxicas, se forem absolutamente necessárias.
  • Administrar furosemida endovenosa.
  • Iniciar dopamina em infusão endovenosa contínua.
  • Controlar oferta hídrica.
  • Controlar oferta calórica.

Hemodiálise ou diálise peritoneal deve ser instituída com urgência nas seguintes situações :

a. Hipercalemia com arritmias cardíacas
b. Hiper-hidratação em paciente anúrico
c. Acidose metabólica refratária.


EVOLUÇÃO CLÍNICA E MONITORIZAÇÃO

Monitorizar balanço hidroel...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net