Parto Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Conheça as informações fundamentais sobre o parto. "O parto é considerado uma urgência e o seu atendimento não pode ser recusado em nenhum hospital", destaca o Ministério da Saúde. Confira outros dados pertinentes ao atendimento à gestante durante essa oca Consulte a lista de especialistas da área, em Campo Grande.

Antonio Adonis Mourao
(67) 3325-7577
Rua Padre Joao Crippa 975
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Rosana Dorsa Vieira Pontes
(67) 3324-5466
R Av Fernando Correa da Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Glaci Vieira Dutra
(67) 3384-5752
Rua Espirito Santo 1243
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Jose Aparecido de Oliveira
(67) 3384-1493
Rua 13 - de Maio 1404 Bloco B Apto 07
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Eloina Brasil Ferreira
(67) 3384-5771
Av Fernando Correa da Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Faustino e Ratier Serviços Médicos S/S
673-3829
R Marechal Rondon 1636 - Sala 601
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Gil Pacifico Tognini
R Rui Barbosa 4273
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Alex Cunha Alonso
(67) 3321-2976
Rua Sao Paulo 205
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Mastologia

Dados Divulgados por
Maristela Vargas Peixoto
Rua Oceano Atlantico 245
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Fernando Augusto Abdul Ahad
(67) 3324-9063
Rua Abrao Julio Rahe 1483
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Parto

Fornecido por: 


Você sabia que o parto normal é o mais seguro para a grande maioria das mulheres?






FIQUE ATENTA:



O parto é considerado uma urgência e o seu atendimento não pode ser recusado em nenhum hospital, maternidade ou casa de parto. Se a unidade de saúde não puder atendê-la naquele momento, os profissionais de saúde devem examinar você antes de encaminhá-la para outro local. Você só poderá ser transferida se houver tempo suficiente para isso e depois de terem sido confirmadas a existência de vaga e a garantia de atendimento no outro estabelecimento de saúde.



Durante a INTERNAÇÃO e NO TRABALHO DE PARTO, você também tem direitos:



De ser escutada em suas queixas e reclamações e ter as suas dúvidas esclarecidas.



De expressar os seus sentimentos e suas reações livremente. Não se envergonhe nem se intimide se você tiver vontade de chorar, gritar ou rir. Essas são reações normais, que podem ocorrer durante o trabalho de parto com todas as mulheres. Nenhum profissional de saúde pode recriminar você por isso.



As roupas utilizadas durante o trabalho de parto devem ser confortáveis e estar de acordo com o seu tamanho. Devem ser de tecidos e modelos que não exponham o seu corpo, causando-lhe constrangimento.



Caso você queira contar com a presença de acompanhante no momento do parto, como o pai da criança, parente ou pessoa amiga, solicite isto ao serviço que está atendendo você. De preferência, acerte isso antes do parto.



INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA O SEU BEM-ESTAR:



Nem sempre é necessária a realização da lavagem intestinal e da raspagem de pêlos antes do parto. Converse sobre isso com quem está atendendo você.



Muitas vezes, durante o trabalho de parto, você poderá receber alimentos líquidos (sucos, sopas, caldos). A equipe de saúde lhe dirá se você precisa ficar em jejum em situações especiais.



O soro com medicamentos para apressar o parto só deve ser utilizado em situações especiais. Se este for o seu caso, solicite à equipe de saúde que lhe explique as razões de uso do soro.



Você tem o direito de ter um parto normal e de ser atendida por uma equipe preparada e atenciosa. Na grande maioria dos casos, o parto normal é a maneira mais segura e saudável de ter filhos e deve ser estimulado por uma assistência humanizada, gentil, segura e de boa qualidade, para você e seus acompanhantes.



PARTO SEM DOR



Cada mulher e cada parto são diferentes. A dor no parto costuma ser uma dor forte, mas muitas mulheres acham que é uma dor suportável e preferem não ter anestesia. Se você sentir necessidade, peça anestesia mesmo no caso de um parto normal, inclusive nos hospitais públicos ou conveniados ao SUS.



DICAS PARA ALIVIAR A DOR:



Estar na companhia de quem você gosta e confia.



Banhos de água morna: podem ser de chuveiro, com a água caindo em cima da barriga e das costas.



Caminhar durante o trabalho de parto pode facilitar a descida do bebê. Faça isto se for confortável para você.



QUANDO O BEBÊ ESTÁ NASCENDO:



Às vezes o médico faz um corte na vagina, a chamada episiotomia, que pretende evitar o rompimento da pele, mas nem sempre ela é necessária.



SE VOCÊ PRECISA DE CESÁREA:



Em alguns casos, a cesárea pode ser necessária para proteger você e o bebê, mas você tem o direito de ser informada dos motivos para fazer esta cirurgia.



Se o seu primeiro parto foi cesariana, é possível que você possa ter agora um parto normal. Lembre-se: o parto normal, geralmente, é mais seguro para a mãe e para o bebê...



Continue sua leitura em Saúde e Movimento


Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net