Odontologistas Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Encontre odontologistas em Campo Grande. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Geraldino Cassimiro de Araújo Filho
(61) 3552-0111
Av Central s/n lt 880 lj 3
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Luciano Meyer Grazziotin
(54) 3293-2843
Rua Francisco Marcantonio 13
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Sérgio Mauro Bilmis Palhares
(21) 2522-6589
Rua Visc de Pirajá 330 s 1213
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Silas Rogério de Figueiredo
(35) 3851-3779
Rua Bias Fortes 32
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Giovani David Emmer
(51) 3709-0009
Rua Fialho Vargas 320 sl 502
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Wanderley César Júnior
(44) 3262-1381
Av Humaitá 890
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Reinaldo Milheiro Martins
(21) 2234-0802
Rua Cde Bonfim 370 s 603
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Haroldo A Ribas
(31) 3224-0415
Av Afonso Pena 748 s 1708
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Thiago J Tavares
(35) 3264-1401
Rua 7 Setembro 198
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
João Antônio Cardoso
(42) 3272-1931
Rua Leônidas Garcia Rodrigues 92
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Odontologistas

Fornecido por: 

Uma técnica desenvolvida pelo pesquisador holandês Jo Frencken, atualmente investigada por um grupo de estudantes do programa de Pós-graduação em Ciência da Saúde da UnB, pode representar o fim do sofrimento na cadeira do dentista. O Tratamento Restaurador Atraumático (ART) é uma das modalidades da chamada odontologia de mínima intervenção, capaz de deixar a pequena Samara Cristina de Jesus, 7 anos, calma e tranquila enquanto a dentista removia suas cáries.

Samara se submeteu a uma sessão esta semana. Como tem problemas cardíacos, precisava ir ao dentista sem passar por momentos de ansiedade. Não chorou nem teve medo, abriu a boca com naturalidade para que a odontopediatra Larissa Léda, do Hospital Universitário de Brasília (HUB), prosseguisse com o tratamento manual, sem usar o temido motorzinho.

A pesquisa é feita em parceria entre a UnB e a Radboud University Nijmagen (Holanda), coordenada por Frencken, criador do método. A equipe do projeto, montada em fevereiro de 2008, se prepara para realizar um acompanhamento de longo prazo com cerca de 1.500 crianças moradoras do Paranoá, na faixa etária de 6 a 7 anos. Os primeiros resultados do estudo deverão ser divulgados em 2012.

O objetivo da pesquisa é mostrar que o tratamento tem uma boa aplicação no sistema de saúde pública do nosso País”, explica a professora do departamento de Odontologia e coordenadora do projeto no Brasil, Soraya Leal.

A pesquisa recebe o apoio da Secretaria de Saúde do DF, da Associação Brasileira dos Cirurgiões Dentistas e da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF). Frencken possui grupos de estudos sobre o ART em mais seis países: Argentina, China, Egito, México, Tanzânia e Turquia.

Sem motorzinho

O ART consiste em um tratamento de remoção manual de cárie. Ou seja, ele dispensa o grande vilão dos consultórios odontológicos: a broca, também conhecida como motorzinho. “Nós utilizamos apenas curetas afiadas e um material restaurador que adere sozinho (ionômero de vidro), sem o uso de energia elétrica”, explica Larissa.

Segundo a odontopediatra, a ausência da broca tranquiliza os pacientes, principalmente os mais jovens. “Como não tem aquele barulhinho do motor, a criança fica menos ansiosa”, conta. A técnica manual também evita o uso de anestesia. “Nós não removemos todo o tecido cariado, apenas aquele que não é passível de se recuperar e não possui mais sensibilidade", explica a dentista.

"Quan...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net