Personal Trainer para Obesos Belém, Pará

Encontre personal trainer para obesos em Belém. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Academia Acquazul Sport
(91) 3222-1361
Tv Quintino Bocaiúva, 806, Reduto
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Canazala
(91) 3264-0722
av Sen Lemos, 2423, Telégrafo
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Powerfit Ltda
(91) 3231-4686
Rodovia Augusto Montenegro, 530, Marambaia
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Júnior Halteres
(91) 3238-1571
Tv H, 172 gb 3 tv 2 al 172, Marambaia
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Triaton
(91) 3226-5553
Tv Humaitá, 2411, Marco
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Viva Bem
(91) 3226-7035
Tv Timbó, 2404, Marco
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Espaço do Corpo
(91) 3244-9602
av Sen Lemos, 1802, Telégrafo
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Performance
(91) 3226-6622
av Marq Herval, 218, Pedreira
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Exóticos
(91) 3231-2926
av Tavares Bastos, 1430, Marambaia
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Academia Marilene Melo
(91) 3229-3813
av José Bonifácio, 1133, Guamá
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Personal Trainer para Obesos

Fornecido por: 

A obesidade é a condição na qual a quantidade de gordura corporal excede aos limites determinados, baseados em médias observadas na população.

A obesidade relaciona-se com inúmeras doenças incluindo diabetes, coronariopatia, distúrbios psicológicos, doença renal, hipertensão, apoplexia, males hepáticos e dificuldades mecânicas. Consequentemente, a expectativa de vida é significamente menor entre a população obesa. A obesidade excessiva pode resultar em aumento de até 100% na normalidade, em relação à que se poderia esperar.

“A obesidade é, indiscutivelmente, um dos maiores problemas de saúde da sociedade moderna”.

Causas e conseqüência da obesidade:

A obesidade começa no início da infância e, no caso de ocorrer, as probabilidades de obesidade na vida adulta são três vezes maiores, em comparação com crianças de peso corporal normal.

Até os três meses de idade, os lactentes não podem ser diferenciados em termo de antropometria, taxa metabólica pós- prandial, quociente respiratório ou ingestão de energia metabolizável. Entretanto, dos três meses até 1 ano, o gasto energético total para os lactentes que, a seguir, se tornavam gordos era 21% mais baixo, em comparação com os lactentes que mantinham um aumento normal de peso.

Os períodos críticos do surgimento da obesidade são os 12 primeiros meses de vida, na fase pré - escolar e na puberdade. Sendo que a forma mais grave inicia neste último período, a partir daí segue progressivamente.

As células gordurosas provavelmente aumentam em número até o início da adolescência. A falta de exercício e o excesso de comida podem estimular sua formação. As pessoas obesas possuem um número maior de células gordurosas que contém um volume de lipídios maior que seus equivalentes magros.

A gordura excessiva se manifesta também lentamente durante a vida adulta, com o período entre os 25 e 44 anos, constituindo os anos mais perigosos. A obesidade progressiva se associa a obesidade hiperplásica, o que dificulta extraordinariamente o controle do peso corporal na idade adulta. A obesidade quase manifesta na idade adulta tem de apresentar características hipertróficas, e portanto é mais suscetível à reversão.

A obesidade não se trata, necessariamente de excesso de comida. Ela só tem uma causa direta: o balanço calórico positivo. Uma pessoa somente irá engordar se a quantidade de calorias que ela ingerir superar a quantidade de calorias gastas. Entretanto, outros fatores podem gerar obesidade, como socioculturas, genéticos, endócrinos e metabólicos.

A seguir, serão destacados alguns fatores que têm sido amplamente relacionados à obesidade.

Inatividade física: a obesidade infantil está mais associada à inatividade física do que `a super alimentação. As crianças obesas além de hipoativas, apresentam um gasto energético 20,7% menor que as não obesas.

Os aumentos na ...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net