Cuidados com a osteoporose Feira de Santana, Bahia

Conheça as medidas preventivas no combate a osteoporose. Conforme as autoras, os cuidados compreendem a ingestão de quantidade adequada de cálcio e a correção do hipoestrogenismo. Elas também indicam o exercício físico e o controle dos fatores que favorece Consulte a lista de especialistas da área, em Feira de Santana.

Lucio Couto de Oliveira Junior
(75) 3614-7368
Av. Getúlio Vargas 1186
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Marbele Santos Guimaraes
(75) 3223-5029
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Virginia Silva Lago
(71) 3358-2442
Av Acm 454 - Ed. Office Center S/301
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Wellington Santos Vigas
(71) 3362-9542
R Hélio Machado 22 - S/D
Salvador, Bahia
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Paulo Barreto Torres
(71) 3521-0309
R José Baraúna 8 - Clínica Ame
Salvador, Bahia
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Bruno Cunha Pires
(75) 3223-5029
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Joaquim Osorio Lacerda Brandao
(75) 3616-8000
Avenida Getulio Vargas 1186
Feira de Santana, Bahia
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Jules Carlos Hubner
(71) 3357-8878
Av Dom João Vi 1291 - Hosp Evang da Bahia
Salvador, Bahia
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Jeconias Neiva Lemos
713-3584
Av Acm 2501 - Laboratório Sepac S/108110119120
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Olívia Lúcia Nunes Costa
(71) 3237-0118
R João das Botas 14 - C M J das Botas S/808
Salvador, Bahia
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cuidados com a osteoporose

Fornecido por: 

Osteoporose - Como e por que prevenir a osteoporose?

Na realidade , a osteoporose, do ponto de vista clínico, passa a preocupar em função do risco das fraturas decorrentes desta condição. Dentre elas, as fraturas do punho, úmero, vértebras, costelas, e, principalmente, a do colo do fêmur. A fratura acaba por complicar a condição de saúde do idoso, mesmo que ele fosse saudável até o momento da queda. Além do transtorno pessoal e familiar, decorrente das hospitalizações para correção cirúrgica e para tratamento das complicações que podem seguir a fratura.

Com relação às complicações das fraturas, temos que metade das pessoas com osteoporose acometidas por fraturas de fêmur desenvolvem limitação, ou mesmo impossibilidade de se locomover. Cerca de 1/4 das pessoas com fratura do colo de fêmur podem apresentar complicações circulatórias, tromboembólicas, infeções respiratórias e desencadeamento do diabetes, que podem resultar em morte. Saúde em Movimento.com.br

A falta de prevenção do problema deverá resultar em algum tipo de fratura para metade das mulheres ao redor dos 70 anos e para duas em cada três mulheres aos 80 anos de idade.

As medidas preventivas compreendem a ingestão de quantidade adequada de cálcio, o exercício físico, a correção do hipoestrogenismo e o controle dos fatores que favorecem as quedas, que em última análise serão os responsáveis diretos pelas fraturas que na realidade queremos prevenir.

Prevenção primária e secundária

A prevenção primária deve ser feita na formação da estrutura óssea, que se dá durante todo o crescimento do organismo, principalmente na fase de adolescência. É nessa época da vida que o organismo acumula a massa óssea que lhe garantirá por ocasião da fase idosa uma constituição óssea mais resistente ou mais frágil. Uma vez que é considerado normal o pouquinho de massa óssea que perdemos todos os anos. A quantidade de massa óssea que conseguimos juntar por ocasião da adolescência fará com que no envelhecimento tenhamos maior ou menor resistência contra fraturas. Por isso mesmo, é fundamental que o adolescente, principalmente do sexo feminino, seja orientado para uma dieta rica em cálcio, como também para atividades físicas regulares. Mesmo após a fase de adolescência é recomendável que essas duas orientações sejam seguidas durante a vida. A prevenção secundária de fraturas deve ser realizada quando a osteoporose já foi reconhecida pela densitometria óssea, ou pela presença de redução na altura dos corpos vertebrais no exame radiológico.

Para a prevenção da osteoporose, é fundamental o estabelecimento de programas de educação em saúde, tanto para o profissional de saúde que atua a nível primário como também em programas voltados para a comunidade, como por exemplo programas de saúde escolar que atinjam a criança na fase do crescimento, ou ainda programas desenvolvidos através de palestras em associações comunitárias ou ...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net