Tratamento de Canal Cuiabá, Mato Grosso

Encontre dentistas em Cuiabá. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

João Lins Costa
(51) 3226-2583
Rua Vig José Inácio 566 ap 708
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Osni Franz Júnior
(48) 3263-6542
Rua 13 de Novembro 120
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Sérgio Caetano Todero
(44) 3687-1361
Rua Ramiro Barcelos 686 cj 2
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Sebastião A Souza
(31) 3271-9480
Rua Carijós 424 s 1006
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Gilvan Tramonte Guimarães dos Santos
(35) 3735-1091
Rua Dr Barros Cobra 28
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Josélio Torres Carvalho
(99) 3525-8869
Av Dorgival Pinheiro Sousa 977 s 4
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Josélio Pinto Barbosa Furtado
(33) 3344-1833
Av Natal Rodrigues Pereira 348 sl 2
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Hugo A Castro
(31) 3213-6965
Av Álvares Cabral 374 s 1702
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Marcos Rogério Fonseca
(37) 3321-1412
Rua João Domingos Fonseca 138
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Sérgio Ricardo Florentino de Souza
Rua Cap Manoel Miranda 777
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamento de Canal

Fornecido por: 

Pesquisa da Universidade de Brasília constatou a precariedade da saúde bucal de idosos. Nove em cada dez dos 147 pacientes avaliados apresentaram lesões bucais, como infecções causadas por fungos e bactérias. Sete em cada dez amostrados usam dentadura. Alguns estão com a mesma prótese dentária há mais de 30 anos e em péssimas condições de higiene.

Os idosos que sofrem de osteoporose devem ficar atentos, porque precisam de mais cuidados com a higiene bucal. Eles usam um medicamento que pode ser um fator de risco para o desenvolvimento da osteonecrose bucal, doença causada pela morte de osso da mandíbula ou maxilar.

Segundo a pesquisadora Ana Luiza Rego Julio, os idosos precisam de atendimento odontológico diferenciado. “São pacientes com uma higiene inadequada e condição bucal precária. Usam dentadura em mal estado, têm língua fissurada, úlcera bucal gerada por trauma”, diz.

Para a orientadora do estudo, a professora da Faculdade de Saúde Nilce Santos de Melo, às vezes, os problemas são gerados por pura desinformação. O idoso conta que usa a mesma dentadura há 30 anos com orgulho, como se fosse um indício de bom estado de conservação. “Essas próteses precisam ser trocadas em, no máximo, cinco anos”, esclarece a professora.

O estudo

A dissertação de mestrado Avaliação das condições da mucosa oral em mulheres na pós-menopausa e em homens acima dos 60 anos, defendida em fevereiro de 2009, levantou os prováveis fatores de risco que levam ao desenvolvimento da osteonecrose. A doença, causada pela morte de osso bucal, deixa a região exposta às inflamações, gerando desconforto, ardência e dor.

A doença bucal é grave, mas tem baixa incidência na população. Segundo estudo feito na Austrália, a frequência estimada em pacientes que fazem uso de bisfosfonatos de sódio, substância para tratamento de osteoporose, e foram submetidos à extração dentária está entre 0,09% e 0,34%.

Segundo a orientadora da pesquisa, a professora da Faculdade de Saúde Nilce Santos de Melo, é fundamental conhecer a situação bucal dos idosos antes do tratamento para osteoporose. “Pacientes que fazem uso prolongado dessa medicação e passam por processos cirúrgicos na boca ou usam próteses podem ter um fator de risco aumentado para desenvolver a osteonecrose”, diz.

Para ela, as políticas públicas de saúde odontológica deveriam ser ampliadas e focadas nesse pú...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net