Tratamento de Diabetes Boa Vista, Roraima

Encontre onde realizar tratamento de diabetes em Boa Vista. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

DR Henrique José Schiaveto
(95) 224-1460
r Melvim Jones, São Pedro
Boa Vista, Roraima
 
Coml Maruai
(95) 224-2006
av Getulio Vargas, 923, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Iate Clube Boa Vista
(95) 623-4100
r D M Paracar SN
Boa Vista, Roraima
 
Aderbal Alves de Figueiredo
(95) 224-6101
r Pavão, 10, qd 2 c, Mecejana
Boa Vista, Roraima
 
Tecsa Tecnologia Saúde
(95) 623-7932
r Dom Pedro I, 190, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Leopoldo Augusto Araújo Ponchet Fl
(95) 224-0186
r Presidente Costa e Silva, 1249, São Pedro
Boa Vista, Roraima
 
DR Francisco Ferreira de Freitas Jr
(95) 224-1433
r Barreto Leite, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Estádio 13 Setembro
(95) 623-2012
pc Centro Civico, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Gressbe
(95) 623-7628
av Terencio Lima, 32, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Ademar Frota
(95) 623-9889
av Brigadeiro Eduardo Gomes, 1778, São Francisco
Boa Vista, Roraima
 

Tratamento de Diabetes

Fornecido por: 

Um hormônio encontrado no intestino pode ser usado para tratar diabetes em adultos, de acordo com experiências feitas na Dinamarca.

Os cientistas deram doses do hormônio GLP-1 a 20 pessoas com diabetes tipo 2. Em todos os casos, os organismos dos pacientes passaram a produzir mais insulina - a substância que os diabéticos não produzem ou produzem em quantidade insuficiente.

O problema decorre de uma disfunção no pâncreas que faz com que os diabéticos não consigam controlar os níveis de açúcar no sangue.

Cerca de 10% das pessoas com mais de 60 anos de idade sofrem do chamado diabetes tipo 2.

Insulina

Em um quadro saudável, células do pâncreas produzem o hormônio insulina, que faz a síntese do açúcar.

Atualmente o tratamento do diabetes tipo 2 envolve mudança dos hábitos alimentares e aumento de atividades físicas. Nos casos mais graves, também são usadas substâncias para diminuir o nível de glicose no sangue e injeção de insulina.

Os pacientes que participaram da experiência receberam doses contínuas de GLP-1 ou de uma mistura salina.

No caso dos pacientes que tomaram GLP-1, o hormônio estimulou o funcionamento das chamadas células B, estruturas presentes no pâncreas que são responsáveis pela produção de insulina.

O nível de açúcar no sangue e o apetite dos pacientes também foram reduzidos.

Segundo o coordenador do estudo, Jens Juul Holst, os resultados sugerem que o tratamento com o hormônio pode ter ...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net