Tratamento de Diabetes Toledo, Paraná

Encontre onde realizar tratamento de diabetes em Toledo. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Claudio Tacashi Takada
(41) 9157-2909
Av: João Gualberto 1988
Curitiba, Paraná
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Iara Rute Correa Duarte
(45) 9933-0288
Rua das Palmas 188 - Jardim das Flores
Curitiba, Paraná
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Joao Bosco da Rocha Strozzi
(41) 3212-3213
Av Pres Kennedy 4121 - Shopping Palladium
Curitiba, Paraná
Especialidade
Medicina Preventiva e Social

Dados Divulgados por
Affonso Coelho
(41) 3222-4896
Av Marechal Floriano Peixoto 228 - Cj 604
Curitiba, Paraná
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Champagnat Clin. e Lab.
(41) 3335-5252
Rua Des. Isaias Bevilaqua 512
Curitiba, Paraná
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Renato da Silva Freitas
(41) 3335-7474
R. Solimões 1154 Merces
Curitiba, Paraná
Especialidade
Cirurgia Cranio-Maxilo-Facial

Dados Divulgados por
Carlos Augusto Villegas Chirinos
(41) 3335-1216
Rua Jacarezinho 394 (Ao lado da Torre da Oi)
Curitiba, Paraná
Especialidade
Medicina Estetica

Dados Divulgados por
Lycurgo Tostes de Andrade
(43) 3323-9784
Duque de Caxias 1980 - 204
Londrina, Paraná
Especialidade
Medicina Legal

Dados Divulgados por
Salmo Raskin
(41) 3306-6838
Rua Saldanha Marinho 1782
Curitiba, Paraná
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Analisa Lab. de Anal. Clinicas
(41) 3015-1816
Rua Padre Ildefonso 58
Curitiba, Paraná
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamento de Diabetes

Fornecido por: 

Um hormônio encontrado no intestino pode ser usado para tratar diabetes em adultos, de acordo com experiências feitas na Dinamarca.

Os cientistas deram doses do hormônio GLP-1 a 20 pessoas com diabetes tipo 2. Em todos os casos, os organismos dos pacientes passaram a produzir mais insulina - a substância que os diabéticos não produzem ou produzem em quantidade insuficiente.

O problema decorre de uma disfunção no pâncreas que faz com que os diabéticos não consigam controlar os níveis de açúcar no sangue.

Cerca de 10% das pessoas com mais de 60 anos de idade sofrem do chamado diabetes tipo 2.

Insulina

Em um quadro saudável, células do pâncreas produzem o hormônio insulina, que faz a síntese do açúcar.

Atualmente o tratamento do diabetes tipo 2 envolve mudança dos hábitos alimentares e aumento de atividades físicas. Nos casos mais graves, também são usadas substâncias para diminuir o nível de glicose no sangue e injeção de insulina.

Os pacientes que participaram da experiência receberam doses contínuas de GLP-1 ou de uma mistura salina.

No caso dos pacientes que tomaram GLP-1, o hormônio estimulou o funcionamento das chamadas células B, estruturas presentes no pâncreas que são responsáveis pela produção de insulina.

O nível de açúcar no sangue e o apetite dos pacientes também foram reduzidos.

Segundo o coordenador do estudo, Jens Juul Holst, os resultados sugerem que o tratamento com o hormônio pode ter ...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net