Tratamento de Hiperglicemia Alegrete, Rio Grande do Sul

Encontre tratamento de hiperglicemia em Alegrete. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Gessie Anne Lopes
(51) 3023-8888
Rua Marechal Floriano Peixoto 450
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Medicina Interna

Dados Divulgados por
Thyrso Andrade Machado
(55) 3220-4438
Presidente Vargas 2291
Santa Maria, Rio Grande do Sul
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Elizabeth Lemos Silveira
(51) 3222-7139
Rua Dona Laura 45 - 204
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Gislaine Astir Lunardi Flores
(51) 3012-1739
General Neto 143
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Maria Cristina G Barbosa e Silva
(53) 3273-5103
Rua Senador Mendonça 301 - 403
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Flávio Dias Silva
(51) 3341-0100
Av. Andaraí 130
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Thyrso Andrade Machado
(55) 3220-4438
R Av Presidente Vargas 2291
Santa Maria, Rio Grande do Sul
Especialidade
Patologia

Dados Divulgados por
Adilson Jair Bellan
(51) 9655-4559
Rua Itaqui 174
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Suzana dos Santos
(51) 3226-5947
Professor Annes Dias 154 - 601
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Valerie Noronha Menezes Kreutz
051 36010723
rua bento gonçalves 1049
Osorio, Rio Grande do Sul
Especialidade
Medicina Estetica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamento de Hiperglicemia

Fornecido por: 

Hiperglicemia

DEFINIÇÃO

Hiperglicemia é definida como uma concentração sanguínea de glicose acima de 115 mg/dL (6.3 mmol/L), embora o nível de 150 mg/dL (8.3 mmol/L) é mais frequentemente reconhecido como anormal.


CAUSAS TÓXICAS

  • Aloxano
  • Anfetaminas
  • Agentes Beta-2-adrenérgicos
  • Bloqueadores Beta-1-adrenérgicos
  • Cafeína
  • Bloqueadores de canal de cálcio
  • Cocaína
  • Corticosteróides
  • Dextrose
  • Diazóxido
  • Epinefrina (Adrenalina)
  • Glucagon
  • Ferro
  • Pentamidina
  • Somatotrofina (Hormônio Humano de Crescimento)
  • Streptozocina
  • Teofilina
  • Vacor (PNU)


CAUSAS NÃO TÓXICAS

  • Diabetes mellitus
  • Outros distúrbios endócrinos
  • Convulsões
  • Stress com ativação do sistema simpático


MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

Hiperglicemia moderada não causa sintomas. Com concentrações de glicose sanguínea mais altas, a glicosúria determina diurese osmótica e desidratação. Concentrações muito elevadas (maiores que 600 a 800 mg/dL [33 a 44 mmol/L]) podem causar obnubilação ou coma, resultante da hiperosmolaridade sérica.

Pacientes com hiperglicemia induzida por drogas geralmente apresentam outras manifestações da intoxicação que podem sugerir o diagnóstico. Por exemplo, overdose de salbutamol (albuterol) ou outros agentes beta-adrenérgicos causam taquicardia, pulso amplo, agitação e hipokalemia. Achados similares podem ser vistos na intoxicação por cafeína ou teofilina, ambas também associadas com convulsões em altos níveis. Antagonistas de cálcio como o verapamil causam hiperglicemia acompanhada por hipotensão e alterações da condução cardíaca.

Intoxicações por ferro causam vômitos e diarréia; os comprimidos são radiopacos e são frequentemente visíveis na radiografia abdominal.


DIAGNOSTICO DIFERENCIAL

Outras causas de coma e desidratação:

  • Hipernatremia (diabetes insipidus)
  • Hipercalcemia
  • Hipovolemia por vômitos, desidratação, etc. Ingestão de álcoois


INVESTIGAÇÕES RELEVANTES

Verificar glicemia rapidamente através de avaliação laboratorial ou testes de sangue capilar por punção digital no leito do paciente. A presença de glicose nos testes de urina sugere elevada concentração sanguínea de glicose.

Eletrólitos séricos

Cetonas séricas

Testes de função renal (uréia, creatinina)


TRATAMENTO

Geralmente, a hiperglicemia induzida por drogas não requer tratamento específico, e as medidas devem ser direcionadas para o tratamento das outras manifestações da intoxicação, como choque e convulsões. Em pacientes com evidência de desidratação, administrar fluidos endovenosos (preferencialmente soro fisiológico). Para glicemias significativamente elevadas, considerar insulina endovenosa.


EVOLUÇÃO CLÍNICA E MONITORIZAÇÃO

A glicemia deve ser monitorizada apenas se atingir níveis mais...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net