Tratamento de Hiperglicemia São Paulo, São Paulo

Encontre tratamento de hiperglicemia em São Paulo. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Clarissa Peric de Freitas
(11) 5084-7432
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Fernando Luiz Morales Novaes
(11) 2063-7769
Avenida Nazare 1619/1621. Ipiranga
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina de Tráfego

Dados Divulgados por
Jose Roberto Araujo Lima
(11) 3846-7973
R. Barra do Peixe 18
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Paulo Engler Pinto Jr.
(11) 3081-9791
Rua Cacapava 49 - Cj. 34
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Ana Cecilia Paiva Barreto da Rocha Calfat
(11) 3714-9418
Rua Gaston Elie Pouget 23 - Casa
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Terry Rocha de Medeiros
5052-1087
Avenida República do Líbano 2123
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina Estetica

Dados Divulgados por
Masayuki Nakagawa Junior
(11) 3078-0716
Rua Tabapuã 821 - Cj 66
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Administração em Saúde

Dados Divulgados por
Arturo Frick Carpes
(11) 5573-1970
Alameda dos Nhambiquaras 159.
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Cranio-Maxilo-Facial

Dados Divulgados por
Carlos Eugenio Ventura Lopes
(11) 3707-1188
Rua Joaquim Floriano 72 - 15 Andar
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Wu Chi Haur
(11) 3209-0112
Praça Santo Agostinho 70 - Conjunto 11
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina Preventiva e Social

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamento de Hiperglicemia

Fornecido por: 

Hiperglicemia

DEFINIÇÃO

Hiperglicemia é definida como uma concentração sanguínea de glicose acima de 115 mg/dL (6.3 mmol/L), embora o nível de 150 mg/dL (8.3 mmol/L) é mais frequentemente reconhecido como anormal.


CAUSAS TÓXICAS

  • Aloxano
  • Anfetaminas
  • Agentes Beta-2-adrenérgicos
  • Bloqueadores Beta-1-adrenérgicos
  • Cafeína
  • Bloqueadores de canal de cálcio
  • Cocaína
  • Corticosteróides
  • Dextrose
  • Diazóxido
  • Epinefrina (Adrenalina)
  • Glucagon
  • Ferro
  • Pentamidina
  • Somatotrofina (Hormônio Humano de Crescimento)
  • Streptozocina
  • Teofilina
  • Vacor (PNU)


CAUSAS NÃO TÓXICAS

  • Diabetes mellitus
  • Outros distúrbios endócrinos
  • Convulsões
  • Stress com ativação do sistema simpático


MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

Hiperglicemia moderada não causa sintomas. Com concentrações de glicose sanguínea mais altas, a glicosúria determina diurese osmótica e desidratação. Concentrações muito elevadas (maiores que 600 a 800 mg/dL [33 a 44 mmol/L]) podem causar obnubilação ou coma, resultante da hiperosmolaridade sérica.

Pacientes com hiperglicemia induzida por drogas geralmente apresentam outras manifestações da intoxicação que podem sugerir o diagnóstico. Por exemplo, overdose de salbutamol (albuterol) ou outros agentes beta-adrenérgicos causam taquicardia, pulso amplo, agitação e hipokalemia. Achados similares podem ser vistos na intoxicação por cafeína ou teofilina, ambas também associadas com convulsões em altos níveis. Antagonistas de cálcio como o verapamil causam hiperglicemia acompanhada por hipotensão e alterações da condução cardíaca.

Intoxicações por ferro causam vômitos e diarréia; os comprimidos são radiopacos e são frequentemente visíveis na radiografia abdominal.


DIAGNOSTICO DIFERENCIAL

Outras causas de coma e desidratação:

  • Hipernatremia (diabetes insipidus)
  • Hipercalcemia
  • Hipovolemia por vômitos, desidratação, etc. Ingestão de álcoois


INVESTIGAÇÕES RELEVANTES

Verificar glicemia rapidamente através de avaliação laboratorial ou testes de sangue capilar por punção digital no leito do paciente. A presença de glicose nos testes de urina sugere elevada concentração sanguínea de glicose.

Eletrólitos séricos

Cetonas séricas

Testes de função renal (uréia, creatinina)


TRATAMENTO

Geralmente, a hiperglicemia induzida por drogas não requer tratamento específico, e as medidas devem ser direcionadas para o tratamento das outras manifestações da intoxicação, como choque e convulsões. Em pacientes com evidência de desidratação, administrar fluidos endovenosos (preferencialmente soro fisiológico). Para glicemias significativamente elevadas, considerar insulina endovenosa.


EVOLUÇÃO CLÍNICA E MONITORIZAÇÃO

A glicemia deve ser monitorizada apenas se atingir níveis mais...

Clique aqui para ler este artigo em Saude em Movimento

Termos e Condições | Política de Privacidade
Fonte do texto: Saúde em Movimento
Banco de dados de médicos e clínicas: Doctoralia
Obs.: Se seu nome aparece no nosso cadastro e deseja que o tiremos, favor entrar em contato com support@nsphere.net